Atvos conquista dois prêmios no Master Cana 2020

11/12/2020

Cerimônia aconteceu esta semana e reconheceu empresas do setor

Aconteceu nesta semana o Prêmio Master Cana 2020, para celebrar iniciativas e ações do setor de bioenergia brasileiro para melhorar produtividade, performance e inovação da produção. A Atvos saiu vitoriosa em duas categorias: Bioeletricidade e Logística Agrícola.

 

Em cerimônia transmitida online, a Atvos ganhou destaque com o case Eficiência Energética Industrial, liderado por José Luiz Zago, responsável industrial da Unidade Água Emendada em Goiás. A ação resume-se no aumento da geração horária de energia produzida a partir da combustão de biomassa, usando o mesmo montante de bagaço da cana, que teve a umidade reduzida, aumento de eficiência de combustão e estratégia direcional de alimentação dos turbogeradores, tornando possível elevar a geração de energia elétrica de 370 kWh/tbiomassa para 395 kWh/tbiomassa.

 

A ação tem ganho estimado de R$4 milhões para a safra, além de ter sido feita sem a necessidade de investimentos ou contratação de mão de obra externa, apenas com a definição de estratégias de manutenções internas e ajustes operacionais e acompanhamento.

 

Já o segundo prêmio foi conquistado a partir do Projeto Cubo da área agrícola, pela responsabilidade de Rodrigo Vinchi, diretor agrícola da Atvos. A iniciativa fez com que a Atvos obtivesse ganhos significativos de produtividade com a otimização da digitalização da logística agrícola, centralizando o monitoramento e controle de colhedoras, tratores e caminhões. O projeto piloto foi realizado nas unidades de Eldorado e Santa Luzia, no Polo Sul, em Mato Grosso do Sul, e cada etapa do processo de produção passou a ser controlada e acompanhada pela base remota localizada no escritório de Campinas da Atvos, que se comunica em tempo real com os operadores agrícolas.

 

Com a implementação dessas ações, aumentamos o tempo de utilização do maquinário em 20%, além de reduzir a frota de veículos das duas unidades. Quando o Projeto Cubo estiver totalmente implantado no próximo ano, haverá potencial para retirada de até 87 equipamentos, além de alcançar uma economia de R$ 34 milhões, conforme as expectativas e planejamento.

 

O prêmio é uma forma de firmar o propósito da da Atvos em buscar soluções criativas e rentáveis na produção de energia limpa e sustentável para o planeta.

 

Confira como foi a premiação: