CanaOnline: A tecnologia MPB trouxe um balanço positivo para a Atvos

27/06/2018

AS MUDAS PRÉ-BROTADAS SÃO USADAS NA ATVOS PARA A FORMAÇÃO DE VIVEIROS PRÉ-PRIMÁRIOS

A Atvos conta com nove unidades produtoras espalhadas em quatro estados. A cana é cultivada em vários ambientes diferentes, como fazem parte da nova fronteira canavieira, muitos desses ambientes não são considerados os mais produtivos para a obtenção de canaviais com alta produtividade. Mas isso não é obstáculo para os profissionais da empresa, que trabalham para melhorar cada vez mais a produtividade e longevidade dos canaviais.

 

Uma das tecnologias adotadas para alcançar esse objetivo é a da MPB. Rodrigo Vinchi, diretor de Tecnologia Agrícola da Atvos, conta que as mudas pré-brotadas são usadas para a formação de viveiros pré-primários e trazem para o canavial um ótimo padrão e uma excelente uniformidade do plantio, além de permitir a adoção de variedades com a qualidade que a cana-muda exige. “As áreas plantadas com mudas pré-brotadas apresentam um desempenho superior quando comparadas com o plantio convencional, que pode apresentar mudas que não são de origem sadia”, diz.

 

Vinchi observa que, por ser um sistema inovador, o MPB exige cuidados como: escolha da área a ser plantada, conservação e preparo de solo, plantio e tratos culturais (controle de pragas, ervas daninhas, irrigação, etc) ao longo de todo o ciclo. “Na Atvos temos um protocolo que descreve todos os cuidados e passo a passo do sistema MPB e não tivemos problemas de pegamento.

 

” Sobre a taxa de multiplicação, Vinchi diz que depende de fatores como ambientes de produção plantado, idade da muda a ser utilizada e época do ano. “Como utilizamos o sistema de MPB em diferentes ambientes e condições, de forma que a taxa de multiplicação varia de 1:4 a 1:10. Em duas das nossas unidades realizamos o sistema MPB com Meiosi, objetivando a rápida multiplicação de novas variedades. Nesses casos específicos tivemos uma taxa de multiplicação de 1:8.”

 

Uma das observações de usuários de MPB é em relação ao uso de herbicidas que podem matar ou prejudicar as mudas. De acordo com Vinchi, a Atvos conta com recomendações técnicas de herbicidas criadas internamente para o sistema de MPB. “Desta forma, não tivemos problemas com herbicidas. O sucesso nesse aspecto depende de um cuidado que não ocorre somente após o plantio, mas sim desde o planejamento, escolha dos fornecedores de MPB, cuidados que antecedem o plantio e a escolha correta das moléculas a serem utilizadas no sistema de MPB.”

 

Vinchi salienta que o uso de novas tecnologias em todo o processo produtivo é fundamental para as empresas se manterem competitivas. Em sua análise, a tecnologia MPB trouxe um balanço positivo para a Atvos. “O sistema de MPB é uma inovação que permite produção de mudas uniformes com qualidade, facilitando a logística operacional, com potencial de associar redução de custos, aumento de produtividade e sustentabilidade ambiental. Logicamente, por conta da limitação de escala, essa tecnologia deve ser usada dentro de um planejamento agrícola consistente que proporcione equilíbrio e maior produtividade. A atividade no campo é desafiadora. Além do planejamento agrícola, outros fatores como preparo adequado do solo, utilização de mudas sadias e adaptadas às regiões em que estamos presentes são fundamentais para nossa busca por ganhos de produtividade.”

 

Leia a reportagem no site da CanaOnline.